‘Se houvesse um trabalho sério de classificação penal, sobrariam vagas nos presídios’

Entrevista que saiu hoje de manhã no Sul 21

Por Fernanda Canofre

Luciano Pretto é o titular da Promotoria de Justiça e Execuções Criminais de Porto Alegre há 12 anos. Há mais de uma década, peregrina fiscalizando a situação de quase 20 presídios, penitenciárias e casas prisionais da Capital e de parte dos municípios da região metropolitana. A violência, a miséria, o que olhos desacostumados com o que acontece dentro do nosso sistema prisional chamaria de “horror”, são rotina nos relatórios dele. Continuar lendo “‘Se houvesse um trabalho sério de classificação penal, sobrariam vagas nos presídios’”

Anúncios